Redução das emissões do fabrico de cimento e aço

A electricidade é notavelmente versátil em termos das suas potenciais utilizações, mas alguns processos industriais serão difíceis de descarbonizar independentemente da estratégia global de descarbonização da Europa. O fabrico de cimento, aço e plásticos, em particular, coloca grandes desafios. A maior parte das emissões de cimento numa instalação de produção moderna, por exemplo, são as chamadas "emissões de processo" resultantes directamente das reacções químicas envolvidas, e os combustíveis fósseis fazem parte das matérias-primas utilizadas no fabrico de aço e de plásticos.

 

 

 

No entanto, o facto de estes sectores serem difíceis de descarbonizar não implica de modo algum que a electrificação não faça sentido onde é possível e, de facto, mesmo estes processos podem ser parcialmente descarbonizados através da tecnologia eléctrica existente. A electrificação de processos industriais também apoia o desenvolvimento e a aplicação de uma gestão avançada da energia.

 

As emissões do fabrico de cimento, por exemplo, poderiam ser reduzidas em até 40% através da electrificação dos processos de aquecimento actualmente alimentados com combustíveis fósseis[1] e as emissões do fabrico de aço poderiam ser reduzidas em 80% ou mais através da adopção de processos de produção já implantados comercialmente (Circored®)[2] Consequentemente, a electricidade ainda tem um papel potencialmente útil a desempenhar na descarbonização de sectores industriais difíceis de tratar.

 

 

 

[1] Bellona, "An Industry Guide to Climate Action," 2018, 15, network.bellona.org/content/uploads/sites/3/2018/11/Industry-Report-Web.pdf.

 

[2] Bellona, 9.

 

 

 


Sobre Dusan Jakovljevic

Jakovljevic

Dusan Jakovljevic é co-fundador e Director de Política e Comunicação de Eficiência Energética em Processos Industriais (EEIP). Educado na London School of Economics, Dusan tem vindo a trabalhar em assuntos públicos e política energética da UE desde 1999 em Londres e Bruxelas. Defendendo uma ampla colaboração entre os actores da transição energética, Dusan apoia mais de 40 associações no Tw4SE (Twitter for Sustainable Energy), e é o perito em engajamento na DecarbEurope (EEIP é um dos mais de 20 membros).


Conteúdo relacionado